O tempo e as dores

Apesar de não existir unanimidade científica, pensa-se que a relação entre a pressão atmosférica e a humidade do ar explica grande parte desta questão.

A pressão atmosférica pode ser representada como a pressão do ar sobre uma superfície.

Anteriormente à mudança de clima ou chuva, há uma diminuição da pressão atmosférica o que leva a uma ligeira expansão dos tecidos articulares provocando uma maior pressão nas articulações.

Pessoas com artrose e artrite crónicas, fraturas antigas e fibromialgia podem ter mais crises de dor com as mudanças climáticas e, nomeadamente, com o frio.

As temperaturas baixas estão, também, associadas ao aumento da dor. Os vasos sanguíneos estarão mais estreitos e o volume de oxigénio e nutrientes para os músculos e articulações será menor.

Assim, mantenha a sua casa aquecida de forma constante; evite mudanças bruscas de temperatura, agasalhando-se com várias camadas de roupa.

Se possível, aqueça as roupas antes de as vestir e a cama antes de se deitar. Utilize a botija de água quente ou os banhos de imersão se sentir dor e se não houver inchaço das articulações.

Mantenha-se em movimento. Quando está frio, temos a tendência de ficar mais parados, mas inverta essa situação realizando alongamentos e movimentos aos seus músculos e articulações.

Fonte: dnoticias

Tópicos: 
KeepmovingSaúde
Consentimento de cookies