Má absorção intestinal

Os alimentos devem ser digeridos e os seus nutrientes absorvidos pela corrente sanguínea, principalmente via intestino delgado.

No entanto, isto nem sempre acontece e são vários os motivos da má absorção intestinal.

A má absorção pode acontecer devido à insuficiente produção de enzimas digestivas necessárias (é o que ocorre no caso das doenças que afetam o estômago, pâncreas, fígado ou mucosa intestinal, como por exemplo, na pancreatite ou fibrose cística).

A redução de parte do estômago por cirurgia pode também provocar este problema. A digestão pode ainda ser dificultada se houver um excesso de ácido no estômago ou se tiverem proliferado demasiadas bactérias estranhas ao intestino.

Também as infeções, medicamentos, o álcool, a doença celíaca e a doença de Crohn podem ferir o revestimento do estômago.

Sintomas de alerta:

•    Cólicas abdominais;
•    Diarreia e náuseas;
•    Perda de peso e massa muscular pela não absorção correta de gorduras;
•    Perda de cabelo;
•    Anemia devido a não absorção da vitamina B12;
•    Palidez da pele e mucosas, baixa imunidade e cansaço devido à não absorção de ferro;
•    Fezes claras, moles, volumosas e fétidas (esteatorreia);
•    Manchas roxas na pele e sangramentos das gengivas (pela não absorção da vitamina K, responsável pela coagulação sanguínea).

Suspeita-se de má absorção quando uma pessoa perde peso, tem diarreia e mostra deficiências nutricionais apesar de comer adequadamente. Apenas uma consulta médica e a realização de análises de laboratório podem confirmar o diagnóstico.

Tópicos: 
ABC da Diarreia